Cantor. Compositor. Ex-integrante da Ala de Compositores do Grêmio Recreativo e Escola de Samba Mocidade Independente de Padre Miguel, da qual foi o puxador-oficial por muitos anos. Passou pelas escolas Unidos da Tijuca e Império da Tijuca, até transferir-se para a Imperatriz Leopoldinense.

Gravou o primeiro LP em 1979, quando foi escolhido através de uma seleção feita pela gravadora RCA para o lançamento de novos talentos. Neste disco, "Se o caminho é meu", interpretou diversos compositores consagrados no meio do samba carioca: "A onda do mar levou" (Niltinho Tristeza e Nonô), "Pobre coração" (Noca da Portela e Daniel Santos), "Urubu de Belford Roxo" (Noca da Portela e Sérgio Fonseca), "Põe pimenta" (Beto Sem Braço e Jorginho Saberás) "Reza de São Benedito" (Carlito Cavalcanti e Santa Branca) e "Digue, digue" (Wilsinho Saravá e Elias do Parque). Ainda neste disco, incluiu várias composições de sua autoria: "Olha a fila", "Fala viola", ambas em parceria com Jurandir Brinjela, "Tristeza" (c/ Dellano e Jurandir Bringela) e "Se o caminho é meu", parceria com Jurandir Bringela, faixa que se tornou um grande sucesso de sua carreira, sendo posteriormente regravada por Dona Ivone Lara.

No ano de 1991, lançou pela gravadora RGE o LP "Moleque", no qual incluiu "É de maré" (Rolmildo e Sérgio Fonseca), "Meu afã" (Zé Catimba e Adevanir), "Dona de mim" (Noca da Portela e Toninho Nascimento), "Dura realidade" (Alceu Maia e Toninho Nascimento), "Inquilino do universo" (Serafim Adriano e Liette de Souza), "O dono do mundo" (Lourenço e Franco), "Cartão de identidade" (Dijalma Cril e J. Carioca) e a faixa-título, de autoria de Lourenço e Franco.

Em 2001 como puxador oficial da Imperatriz Leopoldinense, sagrou-se campeão do Grupo Especial interpretando na avenida o samba-enredo "Cana-caiana, cana roxa, cana fita, cana preta, amarela, pernambuco. ... Quero vê descê o suco, na pancada do ganzá!" de autoria de Marquinhos Lessa, Guga e Tuninho Professor. No final deste mesmo ano, ao lado de outros artista, fez o show de réveillon no Sambódromo, na Praça da Apoteose, no Rio de Janeiro.

No ano de 2003 voltou a ser o puxador oficial de sua escola de origem Mocidade Independente de Padre Miguel. Neste mesmo ano participou da fase eliminatória do "Festival Fábrica do Samba", no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

No ano de 2005, ao lado de Jorginho China, Adalto Magalha, Leandro Fregonesi e Eliane Faria, foi um dos convidados de Roberto Serrão em shows no bar Dama da Noite, na Lapa.