Em 1951 era estudante do Colégio D.Pedro II, foi convidada para cantar na rádio Guanabara. Na rádio Tupi ficou durante oito anos. Cantou na boate do Copacabana Palace Hotel. Fez sua primeira gravação Se você se importasse, em 78rpm. Em 1952 foi eleita Rainha dos Cadetes, neste ano gravou Fecho meus olhos, vejo você, de José Maria de Abreu. Gravou o primeiro longplay em 1954 - Vento soprando pela gravadora Continental; músicas que se destacaram Graças a Deus (Fernando César) e Joga a rede no mar (Fernando César/Nazareno de Brito). Foi uma das estrelas da TV Tupi em 1955, apresentando um programa que levava seu nome. Em 1956 grava Mocinho Bonito, de Billy Blanco - uma das músicas mais marcantes do seu repertório. Eleita Rainha do Rádio.

Em 1963 gravou o long-play Gostoso é sambar, título, música de João Melo - músicas que fizeram sucesso O que eu gosto de você (Silvio César) e Olhou pra mim (Ed Lincoln/Silvio César) - gravação Philips. Dóris Monteiro de 1964, com a música destaque Samba de verbo (Marcos Valle/Paulo Sérgio Valle) - gravadora Philips.

Em 1969 conquistou o país cantando Mudando de conversa, título do disco e música de (Maurício Tapajós/Hermínio Belo de Carvalho, esse hit ficou cerca de cinco meses nas paradas e foi recordista de vendas.Outra música que marcou foi Do-re-mi de Fernando César - gravadora Odeon.

Em 1970 grava um compacto simples Dóris Monteiro, a música que teve destaque foi Coco verde (Sérgio Sampaio). Durante os anos setentas gravou com com os cantores Miltinho e Lúcio Alves.

Nos anos 80 Dóris Monteiro volta a gravar. Dóris Monteiro - gravadora Copacabana. Essas Mulheres com Dóris, Elizeth Cardoso, Helena e Ângela Maria - 1986 - gravadora Continental.

Ao completas 64 anos de carreira, Dóris percorre o país com seu show "Só Dóris", onde conta com a participação do tecladista Ricardo Júnior.